Calculando limites com a calculadora HP!

Utilizando a HP para o cálculo de limites

Obs.: Todos os procedimentos mostrados neste tutorial serão realizados com a calculadora em modo RPN.
Vamos resolver o seguinte limite:

5

Passo 1 – Começamos colocando, na primeira linha da pilha, a função pertencente ao limite. Para isso podemos ou não utilizar o editor de equações; escolha de acordo com a sua preferência. ;)
A tela da calculadora deverá ficar assim:

1

Passo 2 – Agora inserimos o valor para o qual a variável tende. No nosso caso devemos colocar na próxima linha da pilha o termo x=6. Ele também pode ser inserido pelo editor de equações ou diretamente na tela com o auxílio de aspas. A tela deverá ficar assim:

2

Passo 3 – Agora é a hora de encontrarmos o resultado tão esperado!!! Para isso entramos no menu CALC apertando SHIFT ESQUERDO e em seguida o botão correspondente ao número “4”. No menu que aparecer, com o auxilio das setinhas, desça até a opção “2. LIMITS & SERIES..” e tecle OK.

3

Passo 4 – No próximo menu que aparecer, desça para a opção “2. lim” e em seguida dê OK.

4

Prontinho, limite calculado!!! No nosso caso o resultado é 12.
Caso seja um limite infinito o que você estiver calculando basta colocar x=∞ ou x=-∞.
Caso seja um limite lateral pela esquerda, acrescente -0 depois do valor da tendência; caso seja pela direita acrescente +0 depois do valor da tendência. Por exemplo: se tivermos x→5 basta inserirmos na HP a expressão x=5-0. Agora, se tivermos x→5+ basta inserirmos na HP a expressão x=5+0.
Espero que tenham entendido. Caso tenha ficado alguma dúvida, estou sempre à disposição para esclarecê-las.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *